terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Não matarás.

Bem. Esse não é um assunto do qual gosto de falar, não por ser polêmico, mas por ser muito pessoal.Ontem eu estava matando o tédio (com mais tédio por sinal) vendo tv daí surge uma notícia de última hora, boletim, como preferir, relatando que o teto de uma igreja/templo havia desabado ferindo x e matando x pessoas.Hoje antes de vir trabalhar ví o noticiário na tv relatando novamente o fato, e pra minha estupefação (pra não dizer indignação), fiquei sabebdo que os repórteres estavam sendo intimidados, ameaçados enquanto faziam o trabalho deles. Porque os "fiéis" não queriam que fosse mostrado o que havia acontecido com o "mundo" deles. Como se o mundo deles fosse lindo e belo e isso fosse manchar o lindo véu branco ( se isso fosse necessário ainda, haja visto que os fundadores já fizeram bem o serviço).
Eu apesar de ateu, não sou contra a religião ou qualquer outro tipo de crença. Eu pelo contrário, acho até importante na vida de muitas pessoas, porque as vezes a fé cria esperança, senso de "viver em sociedade", entre outros fatores. Mas eu sou totalmente contra o fanatismo, a intolerância por outras religiões, a cegueira parcial/total voluntária ou mesmo involuntária. Também não acho correto o tal do dízimo "percentual" ou obrigatório. Mas isso já é um outro assunto que deixarei pra um outro momento oportuno.
Gostaria de saber quem será o culpado ao final:
Deus?
Os reponsáveis(gananciosos que não fizeram a manutenção adequada)?
Ou os fiéis que foram lá em busca de salvação?
No fim acho que será a típica frase: "Aconteceu porque Deus queria assim."

Um comentário:

Tata L. disse...

É claro que não querem que mostrem. Eles sempre apontam pra outras tragédias e dizem: "Deus está castigando vocês por serem adoradores do demônio". Agora vão falar o quê?